Nossa. Sra.da Cabeça na Espanha
 O dia 12 de agosto, é dedicado à:
Nossa Senhora da Cabeça

           Nossa Senhora da Cabeça

Na  

Serra  

Morena,  

em  

Andaluzia  

(Espanha),  

encontra-se  

a  

cidade  

de  

Andújar,  

próxima  

a  

um  

morro  

chamado

Cabeça.  

Lugar  

fértil,  

isso  

atraía  

criadores  

de  

gado,  

entre  

eles  

os  

pastores  

com  

suas  

ovelhas.  

Havia  

um  

de

nome  

João  

Alonso  

Rivas,  

natural  

de  

Granada,  

filho  

de  

cristãos.  

João  

Rivasconseguiu  

escapar  

à  

tirania  

dos

mouros depois de ter perdido o braço direito.

Este  

fato  

se  

passa  

no  

ano  

de  

1227.  

João  

Rivas,  

devoto  

da  

Mãe  

de  

Deus,  

costumava  

passar  

horas  

em  

oração

enquanto  

pastavam  

suas  

ovelhas.  

Muitas  

vezes  

ouvia  

o  

som  

de  

uma  

campainha  

que  

parecia  

vir  

do  

alto  

da

montanha. Não dava muita importância achando que era fruto de seu fruto de sua imaginação.                                                                               

Uma  

noite  

(12  

de  

agosto),  

ouvindo  

mais  

distantemente  

o  

som  

que  

lhe  

impressionava,  

e  

estando  

sentado  

à

porta  

de  

sua  

cabana,  

quando  

de  

repente  

seus  

olhos  

viram  

uma  

luz  

intensa  

no  

pico  

do  

monte  

Cabeça.  

Sem

saber  

o  

que  

fazer,  

correu  

naquela  

direção  

só  

se  

deteve  

quando,  

ofuscado  

pela  

luz,  

foi  

obrigado  

a  

fechar  

os

olhos.  

  

A  

campainha  

soava  

lentamente,  

à  

entrada  

de  

uma  

gruta  

de  

onde  

partiam  

os  

raios  

luminosos.

Sentindo  

alguma  

coisa  

de  

divino  

naquele  

mistério,  

João  

meteu-se  

na  

fogueira,  

que  

ardia  

sem  

fazer  

fumaça,

e queimar nada.

Viu  

sobre  

as  

rochas  

uma  

belíssima  

imagem  

de  

Nossa  

Senhora  

presa  

a  

uns  

galhos,  

e  

ao  

lado  

da  

virgem,  

a

campainha continuava a bater sem que ninguém a agitasse! Com sua humilde postura João disse:

-Foste  

vós,  

ó  

Minha  

Mãe,  

que  

pelo  

vosso  

influxo  

me  

atraíste  

à  

vossa  

presença  

para  

divulgar  

os  

vossos

desígnios? Se for assim, dizei-me o que devo fazer, e a vossa vontade será cumprida.

 E uma voz dulcíssima falou-lhe:

-Não  

temas  

servo  

de  

Deus.  

Vai  

até  

a  

cidade  

de

Andújar,  

e  

dize  

a  

todos  

que  

encontrares  

que  

chegou  

o  

tempo

de levantar neste lugar um templo onde se hão de operar grandes prodígios em favor daquele que crêem.

  

João  

Rivas  

prometeu  

à  

Virgem  

fazer  

tudo  

o  

que  

ordenava.

As  

primeiras  

pedras  

seriam  

erguidas  

por  

ele  

com

o  

lucro  

da  

venda  

das  

ovelhas,  

era  

tudo  

o  

que  

tinha.  

Porém,  

temia  

que  

não  

acreditassem  

nele,  

e  

o  

tomassem

por um impostor.

 

A Virgem disse:

_Vai,  

crente  

venturoso!  

O  

testemunho  

de  

tuas  

palavras  

será  

o  

teu  

braço  

perdido  

que  

eu  

o  

restituo!

Ante  

este

milagre  

espantoso!...  

Ante  

este  

milagre  

espantoso,  

o  

pastor  

caiu  

em  

êxtase  

e  

só  

voltou  

a  

si  

quando  

o  

dia

clareava.  

Certificando-se  

que  

tudo  

aquilo  

não  

fora  

um  

sonho,  

louco  

de  

júbilo,  

correu  

a  

caminho  

de

Andújar,

onde  

o  

povo  

vendo-o  

curado  

partiu  

em  

procissão  

em  

direção  

ao  

pico  

da  

Cabeça  

a  

para  

contemplarem  

a

imagem  

sagrada.  

Todos  

das  

aldeias  

e  

vilas  

vizinhas  

puseram-se  

comunitariamente  

a  

construir  

o  

templo

onde  

seria  

Venerada  

à  

Virgem.  

Puseram  

então  

o  

nome  

de:  

NOSSA  

SENHORA  

DA  

CABEÇA,  

visto  

sua

aparição  

no  

Monte  

chamado  

Cabeça  

por  

seu  

formato.  

As  

pessoas  

começaram  

a  

fazer  

orações  

pedindo  

sua

interseção  

sempre  

que  

os  

meles  

da  

cabeça  

os  

afligiam  

até  

mesmo  

quando  

faziam  

provas,  

concursos...

Porém, este título recebido “Cabeça”, nada tem há ver com os males físicos.

© HG
Nossa. Sra.da Cabeça na Espanha
 O dia 12 de agosto, é dedicado à:
Nossa Senhora da Cabeça

           Nossa Senhora da Cabeça

Na  

Serra  

Morena,  

em  

Andaluzia  

(Espanha),  

encontra-se  

a  

cidade  

de  

Andújar,  

próxima  

a  

um  

morro  

chamado

Cabeça.  

Lugar  

fértil,  

isso  

atraía  

criadores  

de  

gado,  

entre  

eles  

os  

pastores  

com  

suas  

ovelhas.  

Havia  

um  

de

nome  

João  

Alonso  

Rivas,  

natural  

de  

Granada,  

filho  

de  

cristãos.  

João  

Rivasconseguiu  

escapar  

à  

tirania  

dos

mouros depois de ter perdido o braço direito.

Este  

fato  

se  

passa  

no  

ano  

de  

1227.  

João  

Rivas,  

devoto  

da  

Mãe  

de  

Deus,  

costumava  

passar  

horas  

em  

oração

enquanto  

pastavam  

suas  

ovelhas.  

Muitas  

vezes  

ouvia  

o  

som  

de  

uma  

campainha  

que  

parecia  

vir  

do  

alto  

da

montanha. Não dava muita importância achando que era fruto de seu fruto de sua imaginação.                                                                               

Uma  

noite  

(12  

de  

agosto),  

ouvindo  

mais  

distantemente  

o  

som  

que  

lhe  

impressionava,  

e  

estando  

sentado  

à

porta  

de  

sua  

cabana,  

quando  

de  

repente  

seus  

olhos  

viram  

uma  

luz  

intensa  

no  

pico  

do  

monte  

Cabeça.  

Sem

saber  

o  

que  

fazer,  

correu  

naquela  

direção  

só  

se  

deteve  

quando,  

ofuscado  

pela  

luz,  

foi  

obrigado  

a  

fechar  

os

olhos.  

  

A  

campainha  

soava  

lentamente,  

à  

entrada  

de  

uma  

gruta  

de  

onde  

partiam  

os  

raios  

luminosos.

Sentindo  

alguma  

coisa  

de  

divino  

naquele  

mistério,  

João  

meteu-se  

na  

fogueira,  

que  

ardia  

sem  

fazer  

fumaça,

e queimar nada.

Viu  

sobre  

as  

rochas  

uma  

belíssima  

imagem  

de  

Nossa  

Senhora  

presa  

a  

uns  

galhos,  

e  

ao  

lado  

da  

virgem,  

a

campainha continuava a bater sem que ninguém a agitasse! Com sua humilde postura João disse:

-Foste  

vós,  

ó  

Minha  

Mãe,  

que  

pelo  

vosso  

influxo  

me  

atraíste  

à  

vossa  

presença  

para  

divulgar  

os  

vossos

desígnios? Se for assim, dizei-me o que devo fazer, e a vossa vontade será cumprida.

 E uma voz dulcíssima falou-lhe:

-Não  

temas  

servo  

de  

Deus.  

Vai  

até  

a  

cidade  

de

Andújar,  

e  

dize  

a  

todos  

que  

encontrares  

que  

chegou  

o  

tempo

de levantar neste lugar um templo onde se hão de operar grandes prodígios em favor daquele que crêem.

  

João  

Rivas  

prometeu  

à  

Virgem  

fazer  

tudo  

o  

que  

ordenava.

As  

primeiras  

pedras  

seriam  

erguidas  

por  

ele  

com

o  

lucro  

da  

venda  

das  

ovelhas,  

era  

tudo  

o  

que  

tinha.  

Porém,  

temia  

que  

não  

acreditassem  

nele,  

e  

o  

tomassem

por um impostor.

 

A Virgem disse:

_Vai,  

crente  

venturoso!  

O  

testemunho  

de  

tuas  

palavras  

será  

o  

teu  

braço  

perdido  

que  

eu  

o  

restituo!

Ante  

este

milagre  

espantoso!...  

Ante  

este  

milagre  

espantoso,  

o  

pastor  

caiu  

em  

êxtase  

e  

só  

voltou  

a  

si  

quando  

o  

dia

clareava.  

Certificando-se  

que  

tudo  

aquilo  

não  

fora  

um  

sonho,  

louco  

de  

júbilo,  

correu  

a  

caminho  

de

Andújar,

onde  

o  

povo  

vendo-o  

curado  

partiu  

em  

procissão  

em  

direção  

ao  

pico  

da  

Cabeça  

a  

para  

contemplarem  

a

imagem  

sagrada.  

Todos  

das  

aldeias  

e  

vilas  

vizinhas  

puseram-se  

comunitariamente  

a  

construir  

o  

templo

onde  

seria  

Venerada  

à  

Virgem.  

Puseram  

então  

o  

nome  

de:  

NOSSA  

SENHORA  

DA  

CABEÇA,  

visto  

sua

aparição  

no  

Monte  

chamado  

Cabeça  

por  

seu  

formato.  

As  

pessoas  

começaram  

a  

fazer  

orações  

pedindo  

sua

interseção  

sempre  

que  

os  

meles  

da  

cabeça  

os  

afligiam  

até  

mesmo  

quando  

faziam  

provas,  

concursos...

Porém, este título recebido “Cabeça”, nada tem há ver com os males físicos.