© HG
Hístoria de Teresópolis
Tem   seu   nome   em   homenagem   a   Imperatriz   Dona   Teresa   Cristina,   mulher   do   Imperador   D.   Pedro   II.   A família   imperial   encantou-se   profundamente   com   as   belezas   naturais   e   clima   desta   bela   região   serrana,   onde   em freqüentes   visitas   e   períodos   de   férias   na   região,   descansavam.   As   origens   de   Teresópolis   datam,   portanto,   da primeira metade do século XIX. A   primeira   descrição   oficial   de   Teresópolis   foi   feita   em   1788   pelo   Dr.   Baltazar   da   Silva   Lisboa,   que   em   seu relato   descrevia   a   serra   e   também   a   Cascata   do   Imbuí.   Porém,   a   região   só   se   tornou   conhecida   a   partir   de   1821, quando   o   português   de   origem   inglesa   George   March   aqui   adquiriu   uma   grande   gleba   e   transformou-a   em   uma fazenda modelo, com sua sede localizada onde atualmente encontra-se o bairro do Alto. A   fazenda   denominava-se   Santo   Antônio   ou   Sant'Ana   do   Paquequer   e   acabou   por   gerar   o   primeiro   povoado de   maior   importância   ao   longo   do   caminho   que   ligava   a   Corte   à   província   das   Gerais,   desenvolvendo   de   maneira considerável a sua agricultura, pecuária e veraneio da região. Ao   contrário   do   que   muitos   pensam,   todo   o   crescimento   e   posterior   desenvolvimento   deste   pequeno   núcleo se   verificou   no   sentido   Norte-Sul,   isto   é,   os   comerciantes   que   vinham   das   Minas   Gerais   em   direção   ao   porto   da Estrela,   nos   fundos   da   Baía   de   Guanabara,   passando   por   Petrópolis,   visavam   esta   região   como   ponto   estratégico de   repouso.   Durante   muitos   anos,   Teresópolis   permaneceu   com   uma   via   de   transportes   incipiente   até   que,   em 1908, foi inaugurada a estrada de ferro que propiciou um certo progresso da área. Só   mais   tarde,   bem   mais   tarde,   é   que   o   fluxo   foi   alternado   no   sentido   Sul-Norte,   com   o   advento   da   ligação rodoviária   ligando   o   Rio   de   Janeiro   a   Teresópolis,   em   1959.   Lentamente,   o   povoado   foi   se   desenvolvendo   e passando à categoria de Freguesia de Santo Antônio do Paquequer, em 1855. Somente   em   6   de   julho   de   1891,   através   do   decreto   de   nº   280   do   então   Governador   Francisco   Portela,   a freguesia   é   alçada   à   condição   de   município,   passando   a   denominar-se   Teresópolis,   sendo   desmembrado   o   seu território do município de Magé. Daquela   época   até   os   dias   atuais,   Teresópolis   continua   atraindo   cada   vez   mais,   milhares   de   visitantes   e mesmo   novos   moradores   que,   como   a   família   imperial,   encantam-se   com   o   clima   privilegiado,   a   exuberante beleza   de   sua   paradisíaca   paisagem,   além   dos   belíssimos   atrativos   naturais   e   culturais,   e   é   claro   de   seu   povo muito hospitaleiro. Geografia A   cidade   abriga   a   sede   do   Parque   Nacional   da   Serra   dos   Órgãos.   Também   abriga   grande   parte   do   Parque   Estadual dos   Três   Picos,   recentemente   criado,   é   o   maior   parque   estadual   do   Estado.   É   uma   cidade   cercada   por   matas   e   por formações   bastante   conhecidas,   como   o   Dedo   de   Deus,   Pedra   do   Sino,   Agulha   do   Diabo,   Pedra   da   Tartaruga   e Mulher de Pedra. Por suas formações montanhosas, a cidade é considerada a capital nacional do montanhismo. Clima Por   seu   clima   ameno,   foi   escolhida   como   sede   de   treinos   da   CBF,   sendo   o   local   de   concentração   da   Seleção Brasileira de Futebol, situada na Granja Comary. Voltada   principalmente   para   o   turismo   e   produção   agrícola,   possui   comércio   diversificado   e   setor   hoteleiro   muito desenvolvido. Além   de   abrigar   uma   das   maiores   feiras   de   artesanato   a   céu   aberto   do   Brasil,   a   Feirinha   de   Teresópolis   ou   como é   carinhosamente   chamada   a   Feirinha   do   Alto,   que   contém   diversos   produtos   da   moda   feminina,   infantil,   móveis, uniformes, potes, bijouterias e muito mais. Teresópolis   faz   parte   também   do   cinturão   verde   do   Rio   de   Janeiro,   região   responsável   pela   produção   da   maior parte   dos   hortigranjeiros   consumidos   no   estado.   As   principais   indústrias   são   a   de   confecções   e   de   bebidas.   Além de   produzir   cerca   de   93   %   das   hortaliças   produzidas   em   seu   Estado,   ocupando   o   1º   lugar.   Foi   uma   das   cidades turísticas   brasileiras   razoavelmente   afetadas   economicamente   pela   Proibição   do   jogo   no   Brasil,   no   governo   do Presidente   Dutra   em   1946.   Já   sediou   o   Festival   de   Cinema   Brasileiro,   atualmente   realizado   na   cidade   de Gramado, no Rio Grande do Sul. Economia Apesar   de   estar   voltada   principalmente   para   a   agricultura,   Teresópolis   está   se   desenvolvendo   rapidamente   no setor   de   bebidas,   contando   com   uma   das   maiores   indústrias   de   bebidas   destiladas   do   estado   do   Rio   de   Janeiro,   a Comary,   que   reeditou   a   cerveja   Therezópolis   Gold,   elaborada   de   acordo   com   o   mestre   Alfredo   Claussen   em   1912, um dos descendente de dinamarqueses que povoaram Teresópolis em 1826. Apesar    de    ter    perdido    uma    grandiosa    fábrica    têxtil,    a    falida    Sudantex,    que    gerava    muitos    empregos    e respectivamente   renda   para   o   município,   hoje   Teresópolis   tem   um   PIB   de   R$   1.111.813.000,00,   e   uma   renda   per capita de R$ 7.564,00. Feiras   estão   se   tornando   cada   vez   mais   populares   nesta   hospitaleira   e   agradável   cidade.   Destaca-se   como exemplo   a   FePro,   Tecnohort,   Festa   do   Produtor   Rural,   eventos   que   fazem   parte   da   economia   teresopolitana.   Além de   clubes   esportivos   como   o   Comary,   Golf,   Várzea   Futebol   Clube,   Sesc,   Teresópolis   Country   Club   e   outros   para   a diversão e o sossego do turista.. Gastronomia A   cidade   de   Teresópolis,   além   de   ser   conhecida   pelas   belas   paisagens   naturais,   é   também   muito   diversificada   em sua   culinária.   Restaurantes   e   bares,   movimentam   a   vida   noturna   da   cidade.   Seus   restaurantes,   além   de   serem reconhecidos   e   premiados   com   excelência,   não   deixam   a   desejar.   Nesta   cidade,   você   encontrará   restaurantes   de culinária   internacional,   como   francesa,   italiana,   portuguesa,   japonesa,   e   muito   mais,   além   é   claro   dos   tradicionais e requintados bares e restaurantes que fazem uma combinação perfeita entre comida, clima e lindas paisagens. Fonte: Wikipédia    veja mais aqui: https://pt.wikipedia.org/wiki/Teresópolis
Vista da freguesia de Teresópolis, em meados de 1885.
Dedo de Deus  “A montanha mais bonita do Brasil”
Um pouco da historia... 1912   -   Um   grupo   de   montanhistas   alemães   chega   ao   Brasil   para   realizar   a   conquista   do   Dedo   de   Deus   (1692 m.),   conquista   ainda   inédita   naquela   data.   O   grupo   contrata   Raul   de   Sá   Carneiro,   um   caçador   que   conhecia bem   a   região.   Não   conseguem   a   façanha   e   declaram   que   a   conquista   é   impossível,   pois   se   eles   "profissionais" não chegaram ao cume, "ninguém mais o faria". O   interessante   é   que   Raul,   com   o   orgulho   ferido   pela   arrogância   do   grupo   alemão,   convida   o   ferreiro   José Teixeira Guimarães e os irmãos Acácio, Alexandre e Américo Oliveira, de Teresópolis para realizar a conquista. Com   a   colaboração   do   menino   João   Rodrigues   de   Lima,   que   levava   alimentos   até   a   base   da   escalada   e   com   o espírito   inventivo   e   criativo   de   José   Teixeira,   que   chegou   a   fabricar   parte   do   material   empregado,   o   grupo partiu   no   dia   3   de   abril   levando   cordas   de   sisal,   bambus   e   ferragens   após   planejarem   minuciosamente   a expedição. O   grupo   conquista   o   cume   do   Dedo   de   Deus   no   dia   8   de   abril,   6   dias   após   a   partida.   No   topo,   os   escaladores hastearam   a   bandeira   brasileira   e   outra   bandeira,   branca,   para   que   fosse   facilmente   vista   de   Teresópolis   pela população.   No   retorno,   foram   recebidos   como   heróis   pelo   povo   da   cidade.   Esta   conquista   é   considerada   um marco no montanhismo brasileiro.
Grupo que realizou a primeira escalada ao "Dedo de Deus" ( foto extraída do livro "Teresópolis 203 anos de história"  de A. Osíris Rahal ) da esquerda para direita- Alexandre Américo de Oliveira, Raul Carneiro, José Teixeira Guimarães, José Américo de Oliveira e Acácio Américo de Oliveira