© HG
Poesias
VELEIRO     (Helena Berlim Vils)     Meu veleiro é um veleiro no cais da vida ancorado as velas recolhidas o mastro quebrado....   Era um coração navegador vivendo mil sonhos de amor porém agora nada mais é como outrora   O meu veleiro ancorado as velas recolhidas o mastro quebrado   É  só um coração a relembrar a infinita doçura Da vastidão do mar